sábado, novembro 12, 2016

Quando acabou a energia

9 de novembro, 2016,  01:49

A energia no bairro acabou de repente, peguei a lamparina e acendi uma vela que estava pela metade rapidamente, envolvi o terço em minha mão direita e rezei para todos, mas principalmente por nós dois. Decidi olhar algumas de nossas fotos e encontrei uma fotografia que eu mesma tirei dos seus olhos, olhos levemente esverdeados que de imediato me transmitiram paz, uma tranquilidade imensa, como uma brisa balança o sino dos ventos em um florido jardim e que ao mesmo tempo levanta o lençol puro e branco estendido no varal. O olhar de quem me ensinou a ser uma mulher de fé, com sonhos e esperanças que, aliás, é a cor dos seus olhos. Enquanto a energia não vem, fico aqui no escuro somente com a luz da vela prestes a acabar, imaginando o quanto posso escrever sobre o seu olhar até adormecer e amanhã quem sabe, no mesmo horário, poderei escrever sobre seu sorriso, e depois, e depois...

 Até eu não poder mais, porque isso é o amor

2 recados: